12 junho, 2010

O estado do ser humano depois da queda.

Loucura ou Maldade, Salvador Dali
P. 17. Qual foi o estado a que a queda reduziu o gênero humano?


R. A queda reduziu o gênero humano a um estado de pecado e miséria.
Ref. Rm 5.12.

“ Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, por que todos pecaram;”NVI

Comentário: A queda é uma doutrina que ensina que o homem pelo pecado do seu ancestral comum, Adão, passou a ser merecedor da ira divina que tem implicações para esta existência e para a existência futura na eternidade.
Existem alguns termos que precisam ser explicados para que a gente compreenda o que a Assembléia quis ensinar com esta pergunta.

1. Estado – Com este termo a Assembléia quis ensinar que o homem está no pecado e na miséria, mas, não é originalmente pecador e miserável. Deus criou o homem originalmente bom e este em virtude do seu pecado caiu da condição de santidade em que ele se encontrava caindo do estado de santidade original para um estado de pecado e miséria.

“nos seus caminhos, há destruição e miséria”
Rm. 3:16

2. Pecado – Por este termo a assembléia define a transgressão da lei divina. O pecado no homem não é apenas um ato, mas também um estado, uma condição do homem após a queda.
O homem não apenas herdou a culpa do pecado de Adão, mas também a sua corrupção. E esta corrupção atingiu o homem inteiro tanto o seu corpo quanto sua alma, é o que nós chamamos de depravação total.

“Viu o SENHOR que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração;”
Gn.6:5

 3. Miséria – Por miséria eles quiseram enfatizar as penas conseqüentes da queda, ou seja, a morte a corrupção do corpo, as doenças e as anomalias e todas as transformações na natureza que são conseqüências diretas do pecado. Após a queda a situação do homem se tornou miserável, pois ele teve que arcar com as conseqüências dos seus atos.

Manoel Delgado

Nenhum comentário:

Postar um comentário