ABORDAGENS QUE EMPOBRECEM O CRISTIANISMO.


Sobre o vídeo de um Padre que chama os Protestantes de otários.

Sou hoje Pastor Presbiteriano, mas já fui como muitos outros, cristão católico. Cheguei até mesmo, aproximadamente quinze anos atrás,  a congregar na matriz em Cuiabá, onde o Pe. Paulo pregava regularmente. Uma pessoa inteligente, culta, e com posições claras sobre a família e direitos humanos. Mas que se traiu numa abordagem infeliz e tendo a infelicidade de ser filmado ao praticá-la. Não questiono a pessoa, ou caráter do referido clérigo, mas sim sua abordagem, em minha opinião lamentável.

A
bordagens como estas são lamentáveis pois nada acrescentam ao mérito da discussão teológica. Nem avançam no sentido estender a compreensão do pensamento das tradições protestante e católica. Ao contrário o tom bélico e nada humilde, como o tema da humildade foi abordado gera um paradoxo, um constrangimento e até mesmo um escanda-lo.   

Pastor Manoel

*****
Uma polêmica ministração do padre Paulo Ricardo de Azevedo Junior está causando polêmica. Durante sua ministração, o padre chamou os cristãos protestantes de otários e orgulhosos, por acreditarem em acesso direto e irrestrito a Deus.-
Pertencente ao clero da Arquidiocese de Cuiabá, o padre fala em sua ministração sobre a virgem Maria, e enumera as virtudes de Maria como intercessora diante de Deus, e aproveitando o tema, critica os cristãos protestantes por não aceitarem intermediários perante Deus. “E porque eu preciso dela, e porque não posso ir direto pra Deus padre Paulo? Pare de ser orgulho criatura, porque você tem que ir direto? Isso é um negocio assim, o principio protestante é um principio orgulhoso. Existe protestante humilde, mas não existe protestantismo humilde. O protestantismo é orgulhoso”, afirma o padre.
Falando sobre o catolicismo, o padre Paulo Ricardo afirma que sua religião ensina enxergar no próximo um intermediário a Deus: “A minha religião ela é humilde, ela me ensina a humildade, a minha religião me ensina a me inclinar na frente de um pecador, que é outro padre, que é o meu bispo, e beijar a mão daquele pecador, e acreditar que aquela mão é instrumento de santificação, e que pode ser sinal da mão chagada do ressuscitado”.
O ataque aos cristãos protestantes segue com a afirmação do padre de que os cristãos protestantes são soberbos por acreditarem ser possível falar diretamente a Deus: “O principio protestante é orgulho é soberbo, o principio protestante é ‘eu não preciso o de ninguém eu vou pra Deus direto. E se Deus quer você use os outros, as criaturas humanas frágeis, o que você faz, otário?”
Ironizando a pregação evangélica protestante, o padre afirma que “Eles repetem que Jesus é o único mediador, babam, bufam”, causando gargalhadas entre os fiéis que acompanham sua ministração.

Comentários

Postagens mais visitadas