22 fevereiro, 2012

Padrões para uma vida a dois.


Proferido num casamento.

Gên 2:18 Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.
Gên 2:19 Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles.
Gên 2:20 Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea.
Gên 2:21 Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne.
Gên 2:22 E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe.
Gên 2:23 E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.
Gên 2:24 Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.

O casamento nasce de um projeto de Deus!

     Percebemos isto ao observarmos a afirmação do Deus triúno no verso 18 “Não é bom que o homem esteja só...”

O casamento decorre da percepção de que precisamos de outra pessoa para sermos felizes e realizados!
    
     Todos os seres criados tinham um representante de outro gênero que o corresponde-se o homem a analisar isto compreendeu que ele mesmo não possuía uma correspondente. Versos 19-20.

O casamento é fruto de uma descoberta impressionante: existe alguém que me corresponde!

     O nome “varoa”, corresponde ao Hebraico “Isha” que é uma palavra da mesma raiz da palavra “varão”, “Ish” o que na representação de Adão significava uma profunda correspondência entre eles. Verso 23

O casamento é o momento em que deixamos nosso lar para iniciarmos outro e assim estabelecer uma nova família.

     Moisés ao finalizar esta narrativa introduz este paradigma: “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” Verso 24

Manoel Delgado

Nenhum comentário:

Postar um comentário