24 julho, 2008

Palavras da Cruz



Lucas 23: 33-38

33 Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda.
34 Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. Então, repartindo as vestes dele, lançaram sortes.
35 O povo estava ali e a tudo observava. Também as autoridades zombavam e diziam: Salvou os outros; a si mesmo se salve, se é, de fato, o Cristo de Deus, o escolhido.
36 Igualmente os soldados o escarneciam e, aproximando-se, trouxeram-lhe vinagre, dizendo:
37 Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo.
38 Também sobre ele estava esta epígrafe em letras gregas, romanas e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS.

Calvário no latim, ou Gólgota no aramaico, ou Kranion no grego. É o nome do monte no qual o Nosso Senhor Jesus Cristo foi Crucificado. É um monte de aspecto semelhante a uma caveira, a um crânio humano. Este foi o local escolhido pelas autoridades de Roma para crucificar a Jesus Cristo a quem eles consideram culpados de se declarar o Rei dos Judeus. Este local foi escolhido por que ficava próximo a uma área de grande circulação de pessoas assim muitos poderiam observar o que acontecia àqueles que se opunham à ordem estabelecida por Roma. A morte que lhe foi designada foi a crucificação. O pior método de morte jamais inventado pelo ser humano.

A Crucificação consistia em obrigar um criminoso a carregar uma grande tora de madeira em vias públicas de maneira humilhante até o local da execução uma vez lá chegando ele era pregado com pinos de perro nos pulsos e nos pés na cruz e levantado de uma única vez sendo deixado ali para morrer de maneira lenta, dolorosa e cruel. Dizem que um Imperador romano de nome Tibério admirava este tipo de execução exatamente por que este método permitiria que a dor se prolongasse pelo maior tempo possível sem perspectiva de alívio. Foi a este tipo de morte que submeteu-se àquele que é o autor da vida.

A dor sentida por Jesus foi inenarrável, mas para que vocês tenham uma simples noção daquilo que de fato aconteceu com Ele. Cito a seguir uma descrição de um Médico americano que analisou os efeitos físicos da crucificação:

“À medida que os braços se cansaram, grandes ondas de câimbras se alastraram por todos os músculos, unindo-os numa dor profunda, inexorável, pulsante. Com essas câimbras, vem a incapacidade de se empurrar para cima. Pendurado pelos seus braços, os músculos peitorais ficam paralisados e os músculos intercostais não podem agir. O ar pode ser levado para os pulmões, mas não pode ser exalado. Jesus luta para se erguer a fim de conseguir até mesmo uma respiração curta. Finalmente gás carbônico é produzido nos pulmões e no fluxo de sangue e as câimbras diminuem parcialmente. Espasmodicamente ele consegue se empurrar para respirar o oxigênio que dá a vida.

Horas dessa dor ilimitada, ciclos de torcedura, câimbras produzidas nas articulações, sufocamento parcial intermitente, dor ardente à medida que o tecido das suas costas laceradas é rasgado à medida que ele se move para cima e para baixo contra à madeira áspera; então outro sofrimento começa. Uma dor esmagadora e profunda no tórax à medida que o pericárdio se enche lentamente de linfa e começa a comprimir o coração.”

Acrescentem a isto a coroa de espinhos, o desprezo do povo, a zombaria dos guardas, a traição de Judas, a covardia dos discípulos e você terá em sua mente o quadro daquilo que aconteceu ao nosso Mestre e Senhor.

Mas o ponto que nós gostaríamos de destacar é o que está no início do verso 34 do nosso texto:

Verso 34 “Contudo, Jesus dizia:”

Sim meus irmãos , da Cruz, ainda que ofegante, ainda que humilhado, ainda que com dificuldades para respirar e sentindo grande dor ele proferiu palavras ricas de significado, profundas e reveladoras de quem ele era e de qual era sua missão: e são estas 7 declarações que ele proferiu da cruz que nós gostaríamos de apresentar neste artigo

1- “Pai perdoa-lhes por que não sabem o que fazem”;

Ele é Deus! Jo1:1/1:14.
Eles não sabiam que estavam matando o autor da vida.
Cumpriu-se Isaias 53 verso o qual diz:
“Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.”

2- “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”;

Ele prometeu a salvação à aquele ladrão que clamou por misericórdia e ainda lhe garantiu que naquele mesmo dias eles se encontrariam no paraíso.
Isto nos faz lembrar de algumas coisas importantes:

Primeiro que a salvação é pela graça mediante a fé que ela não vem de nós, mas é dom de Deus.
Segundo que só há salvação em Jesus Cristo, pois ele é o único caminho, verdade e vida e que ninguém vai ao Pai senão por Ele.
Terceiro muitos são os chamados, mas poucos os escolhidos, pois naquele monte dois ladrões estavam com ele, mas só a um foi manifestada a misericórdia de Deus.

3- “Mulher eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo amado: Eis aí a tua mãe”;

Ele demonstrou preocupação por sua mãe segundo à carne.
Ele cumpriu a lei até o último momento, pois na lei está escrito: Honra teu Pai e tua mãe.

4 –“Deus meu, Deus meu por que me desamparaste?”;

Ele sentiu as angústias do Inferno.
Sobre Ele foi derramado o cálice da ira do Pai.
Ele teve que sofrer a ira do Pai em toda a sua totalidade.

5- “Tenho sede”;

Ele assumiu a natureza humana e se esvaziou.
Ele foi igual a nós em tudo menos no pecado.


6 – “Está consumado!”;

Sua obra expiatória estava completa.
O Propósito para qual viera a este mundo havia se cumprido.
O seu sacrifício havia sido oferecido ao Pai de uma vez por todas.

7 – “Pai em tuas mãos entrego o meu Espírito”;

Ele experimentou a morte.
O seu corpo e sua alma foram separados por um período.
A sua alma foi para o mesmo lugar para onde foi vão as almas daqueles que morrem no Senhor: O paraíso.

Estas foram as ultimas palavras dele antes de sua morte. Mas sabemos que a morte não prevaleceu e que ao terceiro dia ele ressuscitou.

Eu sou apenas mais um ministro da palavra que apresenta estas palavras de Jesus e estou certo que não serei o último mas, não importa o quanto estas verdades se apresentem a nós nunca, haveremos de esgotar o significado daquilo Ele disse a 2000 anos atrás no Gólgota.

Um apelo para você: Ele te chama! Ele que deu a sua vida no Gólgota por você ele te chama! Ele sabe quem é você, as Escrituras Sagradas afirmam que as suas ovelhas ouvem a sua voz. E nós sabemos que o chamado desta voz é irresistível não tem como correr, não tem como fugir. Entregue a sua vida a aquele que no Gólgota se entregou por você! Entregue a sua vida à aquele que te chama e que derramou o seu sangue numa cruz.

Oh! será que você não pode ouvir a voz dele neste momento? Será que você não pode sentir estas chamas no seu coração? Elas apontam para Ele que te chama pelo seu nome. Que toma pela mão! Você conhece esta voz é a voz do Salvador da sua alma! Que neste momento diz vêm! Ele está te chamando por que você pertence a Ele.

Ele te comprou com o preço precioso do seu sangue! Ele sabe que a tua alma vale mais que o mundo inteiro e agora neste momento ele vem reclamar a possessão da tua alma por que ela não te pertence mais você agora é dele, haverá de viver por Ele e é por ele que você morrerá!SDG

Por Manoel Delgado


Um comentário:

  1. … you have a very nice Site - Please visit my Webpage under Butzelnews Thanks and Greetings from Germany

    ResponderExcluir