24 abril, 2009

A Generosidade e a lógica do Milagre.




Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!

Por que será que é tão difícil dividir? Por que será que temos tanta dificuldade de investir, de expandir, de crescer? Estou convencido de que quanto mais dividimos o que temos mais somos abençoados por Deus. Estou convencido de que Deus sempre dá semente a quem semeia. Estou convencido de que Deus abençoa os generosos.

A parábola dos talentos nos conta que Deus nos concede recursos e dons para serem investidos e aplicados no Reino de Deus. O administrador aprovado não é o que enterrou o que tinha na areia por entender que possuía muito pouco, mas sim aquele que soube investir o que tinha, e tudo para a glória de Deus.

Na multiplicação dos pães, aprendemos que seis pães e dois peixes podem alimentar uma grande multidão, e não apenas isto, mas que além do necessário ainda haverá sobra, 12 cestos cheios.
Na história de Pedro na porta Formosa aprendemos que a maior riqueza não é de ouro ou prata, mas sim a de poder e autoridade do céu, de generosidade expressa no amor. Pedro não possuía nem ouro e nem prata, mas o que ele possuía era o maior bem de todos, o poder de Deus.

A lógica da generosidade é a lógica do milagre. Não faz sentido a “ordem natural das coisas”, ninguém escreve sobre as 12 leis da generosidade, a grande metáfora da nossa sociedade é a da “Águia e da Galinha” mas o Senhor Jesus usou a da “Pomba e da Serpente”.

Na minha caminhada ministerial tenho aprendido que dividir nunca é perder, mas sempre multiplicar. Não sei bem explicar isto, mas creio que Deus nos abençoa quando abrimos as nossas casas, abrimos os nossos corações, quando investimos de maneira liberal, quando entendemos que o que recebemos não pode ser apenas nosso, mas pertence a todos e para a glória de Deus.

Em nossa cidade temos um jovem que possui um site com tradução de do inglês de textos dos reformadores. Ele poderia ganhar muito dinheiro ao cobrar pelas traduções, mas ao invés disto ele decidiu ofertar as suas traduções gratuitamente. O seu site http://www.monergismo.com/ hoje é referência nacional, ao passo que outros que conheço que não abrem mão dos seus “direitos autorais” não passam de desconhecidos. Eu consigo ver neste caso mais uma vez a lógica do milagre.

Eu sei de pessoas que ofertaram liberalmente na obra do Senhor e que foram abençoadas de maneira sobrenatural por Deus, novamente eu vejo aqui a lógica do milagre.
Lembro-me de que quando era aluno do Instituto Bíblico, eu decidi levar uma arqueóloga para dar uma aula ali. Eu não precisava disto uma vez que na faculdade de história eu já teria acesso àquela mesma palestra, mas mesmo assim eu decidi abençoar a minha turma, eu quis ser generoso.

A palestra foi dada no Instituto e os alunos foram abençoados e a arqueóloga que era não cristã ficou tão admirada com atitude de leva-la lá que decidiu me dar o seu material completo com princípios de arqueologia. Eu quis abençoar, mas o mais abençoado fui eu. Comigo também aconteceu à lógica do milagre. SDG

Nenhum comentário:

Postar um comentário