17 julho, 2015

A ETERNIDADE NO CORAÇÃO.

Ele fez tudo apropriado ao seu tempo. Também colocou no coração do homem o desejo profundo pela eternidade; contudo, o ser humano não consegue perceber completamente o que Deus realizou. Eclesiastes 3:11
O pregador, autor do livro de Eclesiastes, apresenta um contraste entre duas expressões que ele cuidadosamente utiliza ao longo de sua mensagem: “êth” e “olam”, tempo e eternidade.
A palavra hebraica “olam” (eternidade) devido ao seu sentido de perpetuidade pode ser traduzida com a expressão “para sempre”. [DAVIDSON, F. Org. NOVO COMENTÁRIO DA BÍBLIA, Pág.661] Para Salomão o ser humano não é somente uma criatura no tempo. Ele existe na dimensão da eternidade.
A sabedoria consiste em discernir o tempo (fluxo da história) e o que fazer em cada momento. (O nosso presente histórico) E em saber que o significado daquilo que fazemos não se esgota nesta era.
Máximus o gladiador, interpretado por Russel Crowe personagem da obra ficcional de mesmo nome que recebeu uma das maiores bilheterias da história do cinema e diversos Oscar´s expressou esta ideia em uma célebre frase: - “O que fazemos hoje ecoa pela eternidade.”
Sua vida não poderia ser julgada pelas circunstâncias. A morte não é última parada. E nem possui a última palavra. Nossas ações serão consideradas para além do tempo. Ecoarão pela eternidade.
Não fomos criados para o fim. Existe um “para sempre” gravado em nossos corações!
A eternidade nos remete para Deus. Ele é El Olam, o Deus eterno. Quer saibamos ou não, a nossa sede de eternidade, a dificuldade de nos considerarmos realizados nesta vida. As nossas paixões e prazeres desenfreados. A avidez como nos entregamos ao trabalho ou a qualquer outro empreendimento. Apontam para o Criador que é eterno e nos fez para a eternidade. “Tu nos crias-te para Ti e o nosso coração, permanece inquieto, enquanto não repousa em ti” Agostinho
Ainda que permaneçamos em silencio o nosso interior grita por significado, propósito, aceitação. O nosso ser carece de Deus. Rev. Manoel G. Delgado Júnior



Nenhum comentário:

Postar um comentário