10 janeiro, 2017

DESMASCARANDO OS FALSOS PROFETAS.


DESMASCARANDO OS FALSOS PROFETAS.

“Nem todo aquele que me diz Senhor! Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.” Mateus 7:21

A Igreja evangélica brasileira tem passado nas últimas décadas por um rápido e destacado crescimento. Segundo o senso do IBGE os evangélicos são aproximadamente 30% da população brasileira o que é um número expressivo. Mas deste contingente de pessoas nem todos são verdadeiramente discípulos de Cristo. Muitos são cristãos nominais, e possuem uma percepção distorcida e superficial do evangelho. Para afirmarmos categoricamente, adotam um “outro”[i] evangelho, um falso evangelho de Cristo.

Este fenômeno, do joio crescendo junto ao trigo, foi previsto por nosso Senhor Jesus Cristo, quem disse ser inevitável que escândalos surgissem no meio do povo de Deus. A maior parte destes escândalos originam-se de uma semeadura maligna na seara de Deus. Além dos falsos adoradores, em meio ao povo santo, o Senhor Jesus alertou categoricamente[ii] sobre o surgimento de falsos Cristos, falsos Mestres e falsos Profetas.  

Tais líderes são como lobos vorazes, disfarçados de ovelhas, operando sinais e prodígios da mentira, tão eloquentes e convincentes que se possível fora, enganariam os próprios eleitos! Aqueles que os seguem são conduzidos pela operação do engano, e o seu destino, se não se voltarem ao verdadeiro evangelho é a apostasia e a condenação final.

 Embora nesta era nos seja impossível fazer uma separação total entre o joio e o trigo, entre os falsos líderes e os verdadeiros servos de Deus, contudo é nosso dever estarmos atentos aos sinais discernindo os espíritos e desmascarando os falsos profetas dentre o povo de Deus.

Os falsos profetas se revelam em sua linguagem corrosiva, em sua ganancia excessiva, em sua autoafirmação por meio de “títulos”, “roupas” e “paramentos”, por suas supostas “revelações” e “entendimentos“ que contrariam o ensino geral e normativo das escrituras, as verdades essenciais da fé. Os falsos profetas se revelam pelos frutos amargos de suas obras, pelo seu caráter carnal, por sua irreverencia para com as coisas sagradas, sua hipocrisia e imoralidade, pelos seus ídolos vis, substitutos do verdadeiro Deus.

Os falsos profetas se revelam no orgulho e na vaidade, na sua indiferença e soberba, na maldade e voracidade com que devoram o povo retirando tudo e nada deixando pelo caminho. De nada servirão a sua eloquência, aparência, dons ou obras públicas naquele dia da visitação do Senhor, pois Ele mesmo conhece os que são seus, e a estes falsos líderes dirá: Apartai-vos de mim malditos, vós todos os que praticais a iniquidade.

Fuja dos falsos profetas, dos falsos líderes e apóstolos, dos lobos devoradores, rejeite os seus ensinos malignos, pois como bem predisse nosso Senhor Jesus Cristo. Eles já estão entre nós!

Pastor Manoel G. Delgado Júnior



[i] Do grego “héteros” - outro de qualidade diferente, neste caso, inferior.
[ii] Assim como quase a totalidade dos escritos do Novo Testamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário