22 fevereiro, 2012

A Grande Mesa!



Mat 8:5  Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, apresentou-se-lhe um centurião, implorando:
Mat 8:6 Senhor, o meu criado jaz em casa, de cama, paralítico, sofrendo horrivelmente.
Mat 8:7 Jesus lhe disse: Eu irei curá-lo.
Mat 8:8 Mas o centurião respondeu: Senhor, não sou digno de que entres em minha casa; mas apenas manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado.
Mat 8:9 Pois também eu sou homem sujeito à autoridade, tenho soldados às minhas ordens e digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem; e ao meu servo: faze isto, e ele o faz.
Mat 8:10 Ouvindo isto, admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: Em verdade vos afirmo que nem mesmo em Israel achei fé como esta.
Mat 8:11 Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus.
Mat 8:12 Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes.
Mat 8:13 Então, disse Jesus ao centurião: Vai-te, e seja feito conforme a tua fé. E, naquela mesma hora, o servo foi curado.

            Jesus tinha acabado de proferir o seu ensino no sermão do monte[i], estava agora adentrando na região de Carfanaum e nesse contexto um centurião romano foi ao seu encontro[ii] lhe implorando pela saúde do servo.
            Jesus se dispõe a ir curá-lo, mas o Centurião diz que ele não é digno de, o receber em sua casa, mas que ao dizer uma palavra o seu servo será curado. Então ele explica para Jesus que como militar ele está sujeito a autoridade e que como comandante possui homens sob sua autoridade.
            Sob o simples comando de Jesus o rapaz será curado.  Jesus afirmou que nem mesmo em Israel encontrou uma fé como esta! Então ele afirma muitas pessoas, a semelhança deste centurião, virão do ocidente e do oriente e se assentarão na mesma mesa de Abraão, Isaque e Jacó.
            Existe, portanto uma grande mesa, da presença e da comunhão com Deus e a luz desta história gostaria de compartilhar com você caro leitor sobre o que é necessário para estar nesta grande mesa:
            1- Um coração tocado pelo Espírito de Deus.
            2- Percepção de que, só em Jesus, podemos depositar a nossa esperança.
            3- Conhecimento da autoridade do Senhor Jesus Cristo.
            4- Compreensão da nossa total indignidade.
            5- Compreensão da absoluta dignidade de Jesus.
            6- Interesse sincero pelas pessoas.
            O Centurião pertence a um grupo especial de pessoas: As que se assentarão na mesa com Abraão, Isaque e Jacó. A mesa do Cordeiro.
            Algumas considerações:
        A- Devemos fazer a obra missionária, pois um grupo enorme de pessoas do oriente e do ocidente possam estar nesta mesa. Precisamos ir para que eles possam vir. Ir anunciando a salvação e ensinando-os a guardar tudo o que Ele tem ordenado.
          B- Devemos aprender com a fé do Centurião.
         C- Devemos estar atentos a advertência de Jesus que nos diz que estar em uma religião não é garantia de estarmos na grande mesa, a mesa da graça e da comunhão com Deus. Versos 11-12. 
            O rapaz foi curado, mas este não é o foco desta história; e sim o tipo de pessoas que o Reino de Deus revela. SDG  


Por Manoel Delgado



[i] Mateus 5-7 série de mensagens proferidas por Jesus que definem os padrões do Reino de Deus.

[ii] De acordo com o texto correlato no evangelho de Lucas (7:1-10), Jesus já estava a caminho quando encontra o centurião, pois os emissários deste, já haviam encontrado a Jesus e relatado sobre o caso e sobre o caráter do centurião que era considerado amigo do povo havendo até mesmo ajudado a construir a sinagoga local. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário